A uva Zinfandel e os vinhos da Califórnia: pelo fim do preconceito


Bruno Agostini | Originalmente postado por O Globo

Ironstone Reserve 2008 – Foto de Bruno Agostini

Até pouco tem era muito difícil encontrar um vinho americano no Brasil. O pouco que havia entrava no país na mala de viajantes e compradores profissionais, e eram geralmente os rótulos mais caros e exclusivos produzidos na Califórnia, como Opus One, Chateau Montelena, Steag’s Leap, Rubicon e Araujo, entre alguns poucos outros produtores de vinhos excepcionais, porém caros, quase sempre seguindo o estilo francês, de Bordeaux no caso dos tintos, e da Borgonha no caso dos brancos.

Nos últimos anos o panorama mudou, e encontramos muita coisa por aqui, até mesmo em supermercados, como a consistente e acessível linha da Fetzer, vinícola ecológica vendida no Pão de Açúcar, e na rede Zona Sul podemos encontrar garrafas como o bem cotado Chateau Ste. Michelle Riesling 2010 (R$ 75).

Porém, os vinhos americanos ainda encontram certa resistência do consumidor brasileiro, que mostra pouco interesse por produtores de países anglófilos, como África do Sul, Austrália e Nova Zelândia. O quadro vai mudando aos poucos, inclusive de acordo com a oferta frequente, mas importadores são unânimes em afirmar que apesar dessa resistência, a procura vem aumentando.

Uma das virtudes da enologia americana é a variedade de estilos, e a produção em alto nível continua se diversificando por novas áreas e tipos de uva. Hoje o país tem mais de 120 denominações de origem, as AVAs (American Viticultural Areas), espalhadas por vários estados. No Brasil encontramos bons rótulos, além da Califórnia, do Oregon, famosos pelo seu Pinot Noir, e Washington, terra de bons vinhos feitos com a Riesling, dois estados proeminentes na produção de vinhos nos EUA.

Apesar deste painel variado, existe uma uma emblemática dos Estados Unidos. É a robusta e quase sempre rústica Zinfandel, muitas vezes usada em misturas com outras uvas, e muitas vezes engarrafada sozinha. Parente da italiana Primitivo, que dá origem a vinhos corpulentos em regiões ensolaradas com a Púglia, apresenta um comportamento muito diverso em solo americano. Em alguns casos, quando vem de um vinhedo antigo, pode dar origem a um vinho fino, intenso e condimentado, ótimo companheiros ara carnes de um bom churrasco, encolha interessantes para as tardes outonais. Escolhemos três rótulos que bem representam o caráter da Zinfandel ianque.

_____________________

Ironstone Reserve Zinfandel Deaver Vineyard 2008 – Produzido a partir de um vinhedo único de 110 anos, é fino, escuro, intenso e com sabor marcante, cheio de frutas negras maduras, como amoras e cereja, com muita especiaria. Perfeito para um churrasco. Uma costelinha de porco vai muito bem aqui. Importado pela Casa Flora (2226-3905).

Director’s Cut Dry Creek Valley Zinfandel 2011 – Uma bela escolha na linha de vinhos do ineasta Francis Ford Coppola, este corte com 78% de Zinfandel e 22% de Petite Sirah é um dos rótulos mais queridos por ele, seria a sua visão pessoal dessas uvas. Um vinho com caráter marcante, com muita concentração de fruta vermelha, chocolate amargo, corpo rico, mas macio, vigoroso e condimentado. Uma beleza para nhoque com carne assada ou um espaguete à bolonhesa. Vendido pela Ravin (11-554-5789) por R$ 228.

Hess Collection Artezin Zinfandel 2010 – Este vinho é feito com 89% de Zinfandel, 10% de Petite Sirah e 1% Carignan, criando um resultado equilibrado e fácil de gostar. Aromas de fruta madura, chocolate e muitas especiarias, como pimenta, anis e noz-moscada, com muita concentração, um vinho cheio de extrato, mas com taninos bem maduros, redondos. Com seu caráter americano, um vinho perfeito para aquele hambúrguer caprichado, feito na brasa e com molho barbecue, quem sabe. Custa R$ 146,20 na Decanter (2286-8838).

P.S. – Esta reportagem foi escrita para a edição doa dia 24/03/2014 de O Globo a Mais, versão exclusiva para tablets. Hoje o assunto são os vinhos da Nova Zelândia.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s